WhatsApp Image 2019-09-05 at 13.06.59(1)

Semestral

A proposta de observação do bebê insere-se no contexto de formação sobre os primórdios do psiquismo e a constituição do sujeito associado ao “Projeto Entrelacer - Psicanálise e Infância”. Buscamos oferecer um espaço de estudo sobre o desenvolvimento infantil, com enfoque na infância. Atualmente, os bebês chegam cada vez mais cedo e permanecem por mais tempo nos espaços dos berçários e creches. Para seu desenvolvimento é importante um ambiente favorável, o que inclui um adulto de referência que possa ir ao encontro de suas necessidades psíquicas e corporais, oferecendo-lhe meios necessários para que o seu processo psicomaturacional ocorra. No contexto da coletividade, sabemos que as trocas interativas e duais entre o bebê e o adulto podem sofrer atravessamentos que venham interferir na qualidade desse encontro.  Sendo assim, como oferecer meios para que momentos privilegiados e exclusivos possam existir entre os cuidadores e os bebês? A partir dessas interrogações, buscamos revisitar conceitos teóricos que preconizam a importância dos cuidados corporais como uma via de comunicação exclusiva entre o educador e o bebê.  “Educar” e o “cuidar” não se tratam de atos distintos, ao contrário, se entrelaçam permitindo que o bebê acesse à linguagem e a cultura, na construção de seus laços sociais e afetivos com o outro.